Consulta FGTS – Consulte seu saldo do FGTS

Com o intuito de proteger o trabalhador demitido sem justa causa, o governo criou o FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Para conferir os recursos disponíveis na conta vinculada ao fundo, o trabalhador deve utilizar um dos canais de atendimento da Caixa. Uma maneira prática de fazer a consulta é através do portal da CAIXA. Nesta sessão é possível acessar os links de extrato e saldo FGTS. Outra facilidade oferecida pela Caixa é o recebimento de mensagens de textos SMS no celular do trabalhador. A Caixa Econômica Federal manda periodicamente o valor do depósito do FGTS e saldo atualizado para os cadastrados no portal do FGTS. Acesse a opção FGTS no Celular. Outro meio de consulta FGTS é através do Cartão Cidadão. Em qualquer terminal eletrônico, o trabalhador poderá fazer a consulta do saldo e extrato da sua conta vinculada ao FGTS. A Caixa também oferece as salas de autoatendimento e as agências bancárias vinculadas à rede para obter saldo e extrato da sua conta vinculada ao FGTS. A Caixa recomenda que seja utilizada a internet para realizar consultas de saldo e extrato. É a maneira mais prática, cômoda e segura de fazer a consulta do FGTS.

Conheça seus direitos FGTS

  • Tem direito ao FGTS os seguintes casos:
    • Trabalhadores urbanos e rurais, regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho – CLT;
    • Diretor não empregado, ou seja, que não pertence ao quadro de pessoal da empresa, mas que tenha sido equiparado a empregado;
    • Trabalhadores avulsos, como estivadores, conferentes, vigias portuários;
    • Empregados domésticos cujos empregadores optaram pelo recolhimento do FGTS.
  • Não tem direito ao FGTS:
    • Trabalhadores eventuais que prestam serviços provisórios, não estando sujeitos a ordem e a horário, e que não exerçam tarefas ligadas à atividade principal do tomador de serviços;
    • Trabalhadores autônomos;
    • Servidores públicos civis e militares, sujeitos ao regime trabalhista próprio.

Cálculo FGTS

Para saber o valor do FGTS, basta calcular a porcentagem de 8% sobre o valor do salário mensalmente, e multiplicar pelos meses trabalhados. Muitos sites disponibilizam planilhas de cálculo gratuitamente. O trabalhador precisa apenas informar o período de trabalho com a data de início e término.